+351 210 001 617 (Lisboa) | +351 289 098 720 (Faro)

5 Rotas de Ciclismo na zona do Algarve

O cicloturismo é cada vez mais uma aposta do Turismo de Portugal na divulgação do nosso país. Um pouco por todo país podemos encontrar rotas para o ciclismo de estrada ou de montanha.

A região do Algarve, reconhecida pelas praias mais bonitas do mundo, ou pelos premiados campos de golfe, tem também muito para oferecer aos cicloturistas.

Entre cidades de arquitetura e história, a cidades de animação e cultura, o Algarve é recomendado para a reposição de energias, deliciando-se com iguarias do mar e povoações pitorescas de pescadores, excelentes paisagens e praias de areais de águas quentes e calmas, zonas de espécies de aves protegidas, e ainda castelos e muralhas por trilhos muito caraterísticos de um passado ainda muito presente.

Nesta região do sul, onde o oceano o acompanha entre as arribas recortadas de uma das mais belas e bem preservadas zonas costeiras da Europa, poderá usufruir de um fabuloso clima e descobrir a rede de percursos cicláveis que o Algarve oferece.

Se a sua paixão é a bicicleta e a natureza, pode aliar a exigência da distância e das subidas e descidas em estradas com pouco tráfego à paisagem sempre variada. Pode fazer toda a sua extensão, ou pequenos troços que lhe permitirão descobrir as vilas e cidades do litoral algarvio através de ciclovias.

Poderá optar pelas propostas abaixo apresentadas, que percorrem paisagens verdejantes, espelhos de água - de onde se extrai o sal - um Algarve rural e autêntico, não muito distante da costa atlântica.

 

Rota da Costa Atlântica:

Atravessa todo o Algarve, de Este (Vila Real de Santo António) a Oeste (Cabo de S. Vicente), conhecida como Ecovia do Litoral, tem uma extensão de 214km, sobe ainda 50km até Aljezur, atravessando 12 concelhos ao longo da faixa litoral meridional.

Grande Rota do Guadiana:

A Grande Rota do Guadiana (GR15), entre Vila Real de Santo António e Alcoutim, sobre o curso do rio Guadiana, percorre-se 65 km percorre zonas de serra, do barrocal e do litoral.

Percursos de Ciclismo de Estrada:

Estão disponíveis 41 percursos para todo o tipo de ciclistas num total de 4.336 km, percursos por estradas com pouco tráfego, mas também estão disponíveis 8 percursos que incluem zonas de subida para treino específico a atletas de competição ou ciclistas com mais experiência. Os percursos estão classificados em quatro níveis de dificuldade, definidos pela respetiva distância e altimetria dos percursos, e estão divididos por três zonas:

  1. zona Este que integra Tavira, Olhão e parte de São Brás de Alportel;
  2. zona Central que inclui Faro, Loulé, Albufeira e Silves;
  3. zona Oeste que abrange Portimão, Monchique, Lagos, Vila do Bispo e Aljezur.

Rota Vicentina:

Na Rota Vicentina, que percorre as regiões Algarve e Alentejo, destacam-se dois percursos:

  • “Caminho Histórico” - 230 km, entre Santiago do Cacém e o Cabo de São Vicente, é um itinerário rural, com 12 etapas que podem ser programadas uma etapa por dia com o máximo de 25 km, por exemplo.
  • “Trilho dos Pescadores” – 111 km liga Porto Covo a Odeceixe, que pode também ser percorrido exclusivamente a pé.

O Caminho Histórico da Rota Vicentina foi distinguido com a Certificação Europeia “Leading Quality Trails – Best of Europe”, pela European Ramblers Association (ERA) - integrando o lote exclusivo dos melhores destinos de caminhada na Europa.

Via Algarviana:

A Via Algarviana liga o Cabo de São Vicente a Alcoutim, numa extensão de cerca de 300 km, atravessa longitudinalmente a região, na sua maior parte em plena Serra Algarvia. Também conhecida por Grande Rota pedestre, com a possibilidade de ser feita a pé ou de bicicleta (90%), está dividida em 14 setores e recomenda-se usar GPS e efetuar o percurso no mínimo em cinco dias.

 

Cabe-lhe a si decidir como quer descobrir o Algarve de bicicleta enquadrado no seu perfil de turista! O difícil vai ser decidir o que visitar primeiro, com tantas paragens imperdíveis para admirar as melhores vistas sobre a costa algarvia. Não deixe escapar o Cabo de S. Vicente – o ponto mais ocidental da Europa.

 

Fonte: Portuguese Trails.